quarta-feira, 2 de abril de 2008

Quando o amor não nos traz a felicidade.

Ficou meio com cara de desabafo e na verdade, acho que realmente é.As vezes amar não é tudo .Principalmente quando a ferida do orgulho não cicatriza, ou simplesmente deixa uma marca para sempre se lembrar....A vontade de dar o troco parece maior do que a vontade de conseguir a felicidade que antes nos iria fazer tão bem....


Admito sou imperfeito...Nunca fiz a coisa certa na hora certa e por isso perdi muito mais do que uma grande amizade.A unica coisa que queria que soubesse é que se falhei foi por medo e não por orgulho.Afinal seria mais facil se orgulhar se eu tivesse conseguido obter o que queria,mas na verdade,preferi me omitir.E olha só que engraçado, o passado resolveu me cobrar por coisas que nem cheguei a usufruir.Condenado sem julgamento, sem direito a defesa,ou, pior,não posso nem tentar uma justificativa.O tempo é mesmo sadíco.Admito perdi, mas, garanto,você tambem perdeu, afinal o amor é um jogo em que se joga junto, se um perde perdem todos, e se você pensa que ganhou, onde está a comemoração e os louros da vitória.Admita você tambem queria que terminasse empatado.É, realmente o mundo dá voltas,é uma pena,mas, não importa o quanto comemoramos hoje, amanhã,é o dia do troco, e preste bastante atenção, tudo que se paga atrasado rende juros.Você ainda vai descobrir que valia a pena ter trocado a o sabor da vingança pelo gosto salgado das lagrimas do perdão.Não quero que mude,só entenda a verdade,eu aprendi a cair e tambem a me levantar, os erros que cometi por medo, hoje me servem de lição.Com certeza não os cometeria se tudo podesse voltar atrás,mas, isso sim é impossivel.Eu nunca cometi um erro que me levasse a um castigo tão grande quanto a sua perda.E na verdade eu não cometi nenhum erro,não me dei a chance de errar, mas, você pode errar e perder, algo que um dia quis,simplesmente por uma coisa boba como orgulho ferido, e isso sim será cruz e castigo.Juro, não quero isso prá você.Eu ainda espero,e confio,que tudo pode mudar.Dê uma chance prá vida te mostrar que tudo poderia e ainda pode ser diferente.Muito ao contrario do que pensa,eu ainda não tenho e nem quero ter motivo para te odiar.Só quero de você, boas lembranças.A sua incapacidade de enxergar o óbvio e de acreditar no improvavél,só me fez sentir por você, ternura maior ainda,e isso não vai mudar, por que amo sua humanidade.Te garanto é o que de mais belo você tem,e quem ama, ama também as imperfeições.E se errei com você,é porque tambem sou humano...Não queira pagar o preço,por experiência propria eu te digo:não vale a pena desprezar a felicidade pensando que o futuro nos reserva algo melhor.

3 comentários:

biazinha disse...

É um desabafo, e eu tô aqui quase chorando pq me identifico com essa situação. Qualquer pessoa que aposte e invista num sonho, sente esse gosto amargo de falha.
Talavez venhamos cometer os mesmos eros com outras pessoas, porque cada pessoa encerra um pacotinho de surpresas, e como nossos medos e defesas são institivos eles são inatos. Reação não se racionaliza, e nem sempre a dor da ferida é um bom aprendizado.
Nós somos os nossos piores carrascos e pagamos pra nos machucar e ainda ficamos devendo na praçã, pois não sabemos fazer um cafuné em nós mesmos e nos perdoar. O tempo é neutro, sádicos somos nós que ficamos nos açoitando com os grilhões do passado.
Relação a dois tem que ser uma via de mão dupla, é parceria, é troca...então se uma das partes erra não há nada pra se perdoar, e sim para se compreender por mais difícil que isso seja. Se a gente perde alguém que amamos é porque na verdade nunca tivemos essa pessoas, apenas pensavamos que tinhamos. A´perda de uma pessoa não é um castigo, e sim uma conseqüência.
Não peça chance a ninguém porque os fatos não estão externos a você, peça uma chance pra si mesmo.
E nos mais, conte comigo.

Bjuxxx.

(L)

biazinha disse...

No dia 30 de Janeiro escrevi uma carta pra pessoa que estou ficando agora, e a postei no blog com o título de You go've a friend, abrindo mão de qqr relação e disposta a ter só a amizade da pessoa, mas ái não sei o que aconteceu que a pessoa mudou de idéia. Essa postagem é do dia 29 ou 30 de janeiro, a tal carta, quando vc tiver um tempo vai lá e lê...acho que vc também se identifica com esse tipo de situação, nem que seja literariamente...a tal da licença poética...hahahahaha!
Vê o vídeo em outro PC, pq ele é muito bem feito e engraçado.

Bjuxxx.

(L)

biazinha disse...

Repassei mais selos pro teu blog, vai lá pegar e fazer suas indicações.

Beijos.