quarta-feira, 26 de março de 2008

Em busca de companhia


O que esperar quando a vida é um tédio;
Onde tudo o que se faz parece em vão.
Os dias passam tudo se transforma,
Só esse caminho parece não ter direção.


É dificil tentar se encontrar, se do espelho tenta se esconder;
Sua imagem não reflete brilho,pois, nem mesmo esperança se vê em você.
Solitario segue em frente, sem conhecer o caminho;
Não entendo o porquê, de estar andando tão sozinho.
A esperança não existe, não tem luz, nem tem paixão;
Só conhece o sentido da palavra solidão...


Ter medo de ter sonhos e de viver,
Em um mundo em que só se vale o que se tem...
Quando os sonhos são tudo o que podemos ter;
Não sonhar é não ter vida também.


Estar só no meio de tanta gente;
Parece até locura, sentir-se sozinho em meio à multidão.
Sentir que não têm nada em comum com os outros;
é viver como unico ser de uma raça em extinção.
O desejo da morte não te deixa só.E somente por isso não se diz solitário.
Mas a morte não é uma companhia,é só uma fuga desse
seu calvário.

1 comentários:

biazinha disse...

Fica realmente difícil ver alguma luz quando nos encontramos nessa espécie de platô existencial, pois terrivelmente sós no meio da multidão não conseguimos nos reconhecer nessa massa uníssona.
É...valemos o quanto pesamos e nãi por nosso valor intrínseco.
vivo me sentindo um peixe fora d'água e vivo essa sensação e me pergunto:
- O que tô fazendo aqui?
Por isso, vejo que a vida sem uma paixão não vale a pena, sofrendo ou não, ela sempre o combustível!

Fim de semana vou repassar 3 selos pro teu blog.
Adorei vc ter me add no orkut.

Kiss and love.

(L)